História dos castelos do Vale do Loire

Tours aos Castelos do Loire A partir de 115,00 € Saber mais

A Renascença Francesa começou nos séculos XV e XVI. A arte dos castelos franceses se desenvolveu através de uma forte influência italiana que também inspirou a música e a pintura da época. Preocupados em representar uma grande potência mundial, os reis da França, desde Francisco I, trouxeram para o reino pessoas de renome dentre as quais Leonardo da Vinci.

Instalação dos reis da França no Vale do Loire

Nessa época, a corte francesa encontrava-se instalada no Vale do Loire. Esta era uma região estratégica para o comércio e para a circulação dos bens, com o Rio Loire atravessando a França e oferecendo uma paisagem propícia para a realização das ambições dos reis de construir residências suntuosas.

Muitos castelos foram aí construídos desde a Idade Média. Algumas fortalezas medievais, aliás, ainda podem ser vistas ao subirmos o mais longo rio da França, o Rio Loire. Mas a vitória do jovem rei Francisco I na Batalha de Marignan, em 1515, marcou o começo de uma nova era. O Castelo de Chambord, por exemplo, foi desde 1519 cenário de várias obras iniciadas pelo soberano para aí erguer prédios dignos desta monarquia vitoriosa.

Os castelos abandonados pelos reis

A região do Vale do Loire foi infelizmente e pouco a pouco abandonada pelos reis que preferiram se instalar em Fontainebleau, no Palácio do Louvre e, em seguida, na residência de Versalhes. Francisco I, por exemplo, terminou seus dias no Castelo de Rambouillet, na região de Yvelines.

Os castelos foram reassumidos por outros personagens da nobreza francesa graças a compras e doações.

Mesmo sendo a residência oficial de Francisco I, Chenonceau não sofreu nenhuma reforma ou obra de embelezamento. Foi somente após sua morte que Diane de Poitiers fez construir a ponte sobre o rio Cher que, hoje, garante todo o charme do castelo.

Proprietários particulares, os salvadores do patrimônio

Uma grande parte dos castelos do Vale do Loire é de propriedade privada, aberta ao público para visitação. O Centro dos Monumentos Nacionais que gerencia lugares como o Monte Saint-Michel é proprietário e gestionário do Castelo de Azay-le-Rideau e do Castelo de Châteaudun.

A manutenção e a restauração dos castelos do Vale do Loire tornaram-se possíveis com a recuperação e reaquisição dos mesmos por proprietários particulares. Assim, o Castelo de Villandry foi retomado no começo do século XX pela família Carvallo que, não somente salvou o prédio da demolição, mas também trouxe uma importante coleção de obras de pinturas espanholas.

Um ponto turístico excepcional

A denominação “castelo do Loire” designa uma zona turística privilegiada que reúne em uma paisagem ideal um resumo da História da França que marcou a Europa na época da Renascença. Para reviver e melhor descobrir este patrimônio, inúmeros eventos são regularmente organizados através de espetáculos que permitem ao público imergir em um ambiente de outrora.

.