Departamento de esculturas

Tours no Museu do Louvre A partir de 43,00 € Saber mais

Originalmente, o departamento das esculturas fazia parte das antiguidades. Isso limitava as obras que podiam ser expostas, porque com exceção das de Michelangelo, se viam apenas esculturas antigas. Desde o 1871, o departamento das esculturas é autônomo. Ali se encontram hoje esculturas francesas, italianas e da Europa do Norte. O período coberto começa na Idade Média e vai até o início do século XIX.

A constituição da maior coleção de esculturas francesas do mundo

Já no tempo da monarquia absoluta, o Palácio do Louvre era local de exposição para as estátuas antigas. A instituição do museu, em 1793, não conheceu a chegada de esculturas modernas. Foi em 1824 que chegaram ao Louvre com a abertura de seu museu na Galeria de Angoulême, que se encontra do lado ocidental do Pátio Quadrado. A coleção foi enriquecida com transferências de obras Renascentistas e peças provenientes de Versalhes, onde houve um projeto de museu histórico. As chegadas continuaram no século XX. Foi então decidido, em 1986, que as esculturas que datavam da segunda metade do século XIX deviam ir ao Museu de Orsay. Hoje em dia, o departamento de escultura é conhecido por ser a mais bonita coleção de esculturas francesas do mundo. Especializada e vasta, ela exibe as estátuas realizadas e os temas que inspiraram muitas das realizações artísticas. É também ela que atrai os curiosos, ficando visível desde o lado externo do museu graças aos vidros dentro da passagem Richelieu.

Chegando ao departamento de esculturas

O departamento de esculturas ocupa uma área de 2 andares. No subsolo do lado do edifício Richelieu, você verá as esculturas francesas no pátio Marly e no pátio Puget. O térreo do edifício Richelieu é acessível dos pátios para ver o resto da coleção de esculturas francesas.

Vá depois ao subsolo do edifício Denon; é lá também que você encontrará uma galeria acessível às pessoas com deficiência visual. As esculturas da Galeria Tátil oferecem ao público deficiente visual a oportunidade de conhecer as esculturas. É no subsolo do edifício Denon que são expostas as esculturas espanholas, da Europa do Norte e da Itália. A apresentação contínua no térreo.

5 esculturas para ver

Satan

Esta estátua foi realizada por Jean-Jacques Feuchère, também chamado simplesmente de Jacques. Este bronze datado de 1833 mostra Satan com um ar pensador ou mesmo melancólico. Além de suas asas e de seus chifres, a sua aparência é muito humana. É a ilustração do anjo caído, um tipo de representação predileta, nessa época, pelos artistas do movimento romântico.

Onde encontrá-la : edifício Richelieu, térreo, sala 33

Diana caçadora

Em 1790, Jean-Antoine Houdon esculpiu esta representação da deusa Diana em uma cena de caça. Ele criou uma silhueta atlética e nua equilibrando-se sobre a ponta do pé, como que tomada em um movimento de corrida. Em sua época, a estátua escandalizou devido à nudez desta personagem. Os contemporâneos estavam mais habituados a uma Diana vestida com um pano, como é o caso de Diana com o cervo, da qual vemos versões por toda a parte no mundo.

Onde encontrar : Edifício Richelieu, térreo

O escravo agonizante

Eis uma peça feita pelo grande mestre Michelangelo. Há, na realidade, dois escravos de Michelangelo. Estima-se que tenham sido feitos entre 1513 e 1516. Sua beleza não faz pensar que são obras incompletas. É, no entanto, o caso!

Onde encontrá-lo : edifício Denon, térreo, sala 4

Psyché reanimada pelo beijo do amor

Esta escultura em três dimensões, de Antonio Canova, é certamente uma das mais famosas alegorias do amor do Museu do Louvre. É um mármore de 1,55 m de altura, por 1,68 m de comprimento e 1m de profundidade. Conta a história de Psyché que, desmaiada, é salva pelo Deus Amor (Cupido). Os dois amantes tornam-se cônjuges. Psyché ascende ao posto de deusa da alma.

Onde encontrá-lo : edifício Denon, térreo, sala 4

Santa Maria Madalena

Eis um dos tesouros do Museu do Louvre. Adquirida em 1902, proviria da igreja de Santa Maria Madalena do convento dos Dominicanos de Augsburgo. Originalmente, anjos esculpidos a acompanhavam. Diz-se que Maria Madalena estava vestida somente com seus cabelos. Escondida em uma caverna chamada de Santo Bálsamo nas Bocas do Ródano, os anjos vinham buscá-la para que ela pudesse ouvir os cantos do Céu.

Onde encontrar : edifício Denon, subsolo, sala C

O departamento de escultura do Louvre não é o mais frequentado. Certas peças merecem, no entanto, uma olhada por sua delicadeza e seu realismo.

A fim de apreciar todas as maravilhas do Museu, agora você pode reservar uma visita guiada ao Louvre online com a PARISCityVISION.

Informações sobre a COVID-19: Devido à situação do coronavírus, nossas excursões são canceladas até 1º de setembro. Reservas para visitas após esta data podem ser feitas diretamente online. Confira nossas últimas informações atualizadas AQUI.