Os tipos de barco no Rio Sena

Tours pelo rio Sena A partir de 13,00 € Saber mais

Paris é o primeiro porto fluvial da França e o segundo da Europa. É comum, portanto, vermos passar vários tipos de embarcações pelo Sena. Contrariamente à ideia que se pode ter, os célebres bateaux-mouches estão longe de monopolizar o tráfego no Sena. Infelizmente você não poderá ver barcos à vela, pois a travessia de Paris em barcos não motorizados ou a remo é proibida.

Um lugarzinho para morar sobre o Rio Sena

É difícil não notar as barcas habitadas e alinhadas ao longo das margens do Sena. Esses “barcos-casa” como nós os chamamos são verdadeiras habitações fluviais. É um modo de vida original bem no coração da capital que permite aproveitar os mais belos cenários oferecidos por Paris.Vale saber que essas barcas também são chamadas de automotores.

Vale saber que essas barcas também são chamadas de automotores.

Um lugar de passagem essencial à economia

Inúmeras embarcações compostas de um empurrador e de uma barca assim como navios conhecidos como fluvio-marítimos passam por Paris para transportar mercadorias, sendo que esses últimos podem conter até 3.000 toneladas!

Estima-se que um transportador fluvial possa transportar o equivalente a 125 vagões de trem, ou 250 caminhões. É esta a razão pela qual este modo de transporte continua a ter um grande sucesso.

Em 2013, a atividade agrícola e os produtos químicos representavam respectivamente 15% e 3,5% da atividade da bacia parisiense.

Crédito : ports de Paris

O advento dos cruzeiros

Além da importante atividade turística em Paris que ocupa o tráfego fluvial do Sena, há um forte desenvolvimento de cruzeiros, sobretudo no trecho entre Paris e Le Havre. Esses navios de cruzeiros dispõem de zonas de descanso e de alojamentos completos para descer o rio até o Canal da Mancha.

Os bateaux-mouches para visitar Paris tranquilamente

O termo bateau-mouche é uma marca patenteada que designa um certo tipo de embarcação turística de Paris. São péniches (automotores) equipados para acolher um grande número de pessoas em partes cobertas ou ao ar livre.

Crédito : JeanSébastienMouche

As primeiras visitas de Paris pelo Rio Sena aconteceram quando da Exposição Universal de 1867. Nessa época, 2,5 milhões de passageiros foram transportados pela companhia Bateaux-Omnibus.

Segundo a lenda, foi Jean-Sébastien Mouche que inventou esses barcos. Embora seja uma brincadeira, esta história ainda é difundida e contribui para a promoção deste tipo de transporte na capital francesa!

Paris enquanto metrópole pertencente ao patrimônio histórico e como centro econômico mundial apresenta uma atividade fluvial importante e diversificada. Enquanto os bateaux-mouches e os navios de transporte de mercadorias movimentam o Sena dia e noite, a vida dos Parisienses segue seu curso agitado dos dois lados do rio.