Fatos insólitos sobre o Moulin Rouge

Tours ao Moulin Rouge A partir de 160,00 € Saber mais

O Moulin Rouge é visitado por aproximadamente 600.000 pessoas anualmente. Mais que centenário, o cabaré é um monumento de Paris impossível de não ser notado quando passamos por ele. Sua arquitetura atípica e seus cartazes atraem os curiosos que passam pelo 18º arrondissement de Paris. Reflexo de uma época boêmia composta de bailes e de espectáculos, o Moulin Rouge marcou a história com alguns fatos que você poderá contar a seus amigos durante o jantar enquanto assistirem à Revista Féérie.

O primeiro edifício eletrificado de Paris

O Moulin Rouge foi desenhado par Adolphe Léon Willette. Sua cor reconhecível se tornou um emblema parisiense graças, entre outros fatores, à primeira fachada inteiramente eletrificada de Paris. Como o espetáculo-concerto começava às 22 horas, o cabaré iluminado figurava como um farol na Place Blanche para acolher seus convivas.

O Moulin Rouge ficou fechado durante 6 anos

Em 1915, o prédio do Moulin Rouge foi inteiramente destruído por um incêndio. O cabaré fechou e só foi reconstruído em 1921 uma vez terminada a Primeira Guerra Mundial.

O recorde de passes de pernas

Como se não bastasse ser o Moulin Rouge o inventor do French Cancan, o cabaré vai mais longe batendo regularmente seus próprios recordes. No Guinness Book dos Recordes está registrada a proeza das dançarinas do Moulin Rouge que conseguiram levantar suas pernas 29 vezes em 30 segundos, na comemoração do aniversário de 125 anos do estabelecimento. Já o dançarino solista conseguiu o mesmo feito em menos tempo, 30 batidas de pernas em 30 segundos!

O Moulin Rouge é um estabelecimento de divertimento com uma longevidade audaciosa. O cabaré sobreviveu a duas guerras mundiais, a um incêndio, e às crises econômicas. Durante mais de 120 anos de espetáculos e de bailes, ele continua a ser um emblema de Paris atraindo o público, evoluindo sem parar, mas sem deixar de conservar a tradição que fez o seu sucesso.

.