A Virgem dos Rochedos de Leonardo da Vinci

Tours no Museu do Louvre A partir de 43,00 € Saber mais

Esta obra-prima faz parte das principais realizações do museu do Louvre. Pintada por Leonardo da Vinci e os irmãos Prédis: Evangelista e Ambriogio, ele foi encomendado em 1483 pelos Frades franciscanos da Imaculada para ornar uma capela da igreja San Francesco Grande, em Milão. Esta pintura a óleo sobre painel de madeira devia ser o centro de um trilogia.

Existe uma outra versão, mais recente, do quadro, exposta na National Gallery de Londres. Esta segunda pintura, encontrada na capela dos Frades em questão, confirma que o primeiro quadro, exposto no Louvre, nunca foi colocado no local em que deveria ter sido colocado.

Uma obra sujeita às interpretações

Esta obra celebra o mistério da encarnação e tem como personagens: Maria, o Cristo, São João Batista.

Os comanditários do óleo em painel de madeira deram instruções bastante precisas a respeito das dimensões da obra. Na verdade, ela devia ter sido exposta com um enquadramento de madeira previamente esculpido. O tema o quadro é interessante: ele não representa nenhum fato do Evangelho e está sujeito, por esta razão, a diversas interpretações. A Virgem dos Rochedos faz referência a uma lenda que coloca em cena o encontro entre São João Batista e Jesus durante seu exílio no Egito. Órfão, Deus colocou João Batista sob a proteção do arcanjo Uriel. O encontro entre os dois aconteceu em uma gruta e foi naquele momento que o arcanjo Uriel pediu a Maria para que ela protegesse João Batista. No quadro, sua figura é preponderante: Uriel aponta o dedo para ele, instalado bem ao lado de Maria.

A criação da segunda versão

Durante a entrega do óleo sobre painel de madeira, os frades não ficaram satisfeitos. Na verdade, por causa do tamanho de São João, de sua posição perto de Maria e da posição de Jesus, ficava fácil confundir as duas crianças. A pintura da Virgem dos Rochedos não foi aceita e ela nunca foi colocada junto aos outros dois quadros os quais ela deveria ter sido colocada.

Foi preciso mais de 20 anos para que Da Vinci pintasse um segundo quadro. Aliás, ele teria sido pintado por Ambrogio de Prédis entre 1495 e 1508, sob a direção de Da Vinci, no intuito de substituir o primeiro.

Esta segunda versão, exposta na National Gallery de Londres, é bastante diferente da primeira. O foco é posto na identidade das duas crianças: foi colocada uma auréola sobre a cabeça de Jesus e uma cruz foi pintada entre as mãos de São João. Por fim, a mão do arcanjo apontando para São João foi apagada. Finalmente foi esta a tela que foi colocada no centro da capela da igreja San Francesco Grande, em Milão.

A obra inicial, abandonada pelos comanditários, pode então ser facilmente comparada por Luís XII entre 1500 e 1503, integrando a coleção de arte francesa Você deve ir até a Ala Dénon, no 1° andar do museu do Louvre, seguir até a sala 5 para contemplar a pintura.

Informações sobre a COVID-19: Devido à situação do coronavírus, nossas excursões são canceladas até 1º de setembro. Reservas para visitas após esta data podem ser feitas diretamente online. Confira nossas últimas informações atualizadas AQUI.