Praça da Concórdia

A Place de la Concorde, no 8e arrondissement de Paris, é a maior praça de Paris (84.000 m2). À beira do Sena, ela é o elo majestoso entre la Défense, a avenida Champs Élysées, os Jardins de Tuileries e o Louvre. Praça histórica, ela também liga o Palais Bourbon (Assembleia Nacional), situado na Rive gauche (margem esquerda do rio) à Igreja La Madeleine, que fica na Rive droite (margem direita do rio). A praça, construída em 1772 em honra a Luís XV, abrigava uma estátua equestre do Rei montado a cavalo. Com a Revolução, ela foi destruída e a praça tornou-se local de execução. Marcada pela lembrança sangrenta do Terror e da execuçao da familia real, a praça foi rebatizada em 1795 como Praça da Concórdia, nome escolhido para marcar a reconciliação dos franceses. É também conhecida pelo Obelisco de Luxor, de 3.300 anos, ofertado à França por Mehmet Ali, vice-rei do Egito. Erguido ao centro da praça em 1836, o obelisco provém originalmente do templo de Luxor. Esta obra-prima de granito rosa tem 33 metros de altura e pesa 230 toneladas. Está coberto de hieróglifos, contém um quadrante solar e uma ponta dourada em forma de pirâmide. A praça tem como decoração numerosas estátuas e mobiliário urbano, como por exemplo Les Chevaux de Marly à entrada dos Champs-Élysées, e é animada pelos bouquinistas (vendedores de livros usados) nos cais do Sena. Do outro lado, o Hôtel de Crillon acolhe personalidades mundialmente conhecidas e abriga o célebre restaurante Maxim's. Quando chega a noite, a Praça da Concórdia toda iluminada resplandece como uma joia da Cidade Luz. A maioria dos tours da Pariscityvision.com atravessa a Place de la Concorde, tais como Versalhes + Paris ou Paris Descoberta em micro-ônibus, acesso prioritário.