Napoleão e o Louvre

Tours no Museu do Louvre A partir de 43,00 € Saber mais

A chegada ao poder de Napoleão Bonaparte não foi sem consequência para as instituições francesas. Ele teve também uma vontade particular de se apropriar do Louvre fazendo dele o seu museu.

O palácio do Louvre durante o Primeiro Império

O Louvre recebeu o nome de Museu Napoleão em 1802. O seu primeiro diretor foi Dominique-Vivant Denon que deu seu nome ao atual edifício. Foi ele que trouxe ao Louvre o status de maior museu do mundo. Ainda ocupado por artistas, com apartamentos habitados, Napoleão os fazia caçar. Os comércios que ocupavam os pátios sob a forma de barracas foram também desmontados para limitar os riscos de incêndio.

As partes dedicadas à exposição de obras de arte foram aumentadas progressivamente com a aquisição de novas peças. O museu Napoleão beneficiou-se também de doações de particulares.

Influência sobre o departamento de antiguidades egípcias

O Museu do Louvre beneficiou-se com cerca de cinquenta obras em relação direta com as campanhas do Egito começadas por Napoleão Bonaparte a partir de 1798 e até 1810. Tratava-se de uma iniciativa que devia barrar o acesso às Índias para a Grã-Bretanha. A França estava de fato em conflito com ela e quis conquistar os territórios egípcios, mas também os mais a Leste. Esta campanha militar foi acompanhada de uma equipe de cientistas, de botânicos e de desenhistas para estudar estes territórios. Entre os objetos trazidos, estava a pedra de Roseta que permitiu a Jean-François Champollion decodificar os hieróglifos do Egito antigo.

Coroação imperador Napoleão I

A Coroação de Napoleão Bonaparte para a ascensão ao título de Imperador foi objeto de um quadro encomendado ao pintor David. Com o nome de Coroação do Imperador, foi realizado entre 1806 e 1807. Podem vê-lo no primeiro andar do edifício Denon, sala 75.

É uma pintura impressionante com um comprimento de 9,79 metros por 6,21 metros de altura. O efeito que produz sobre o público está à altura da ambição de Napoleão Bonaparte quando o encomendou.

Napoleão é representado tal como ocorreu na cena na catedral de Notre-Dame de Paris em 2 de Dezembro de 1804. Organizando uma coroação na presença do papa, Napoleão Bonaparte toma como exemplo Carlos Magno que se tornou Imperador em Roma no ano 800. Contrariamente ao rei Carolíngeo, Napoleão decide fazê-lo de costas para o soberano pontífice para ficar de frente para seu público. Coroando-se ele mesmo antes de coroar Josefina. Por este gesto, afirma a independência do Império no que diz respeito à Igreja.

O quadro é o fruto de um longo trabalho. A coroação do Imperador foi estudada por David durante o seu desenrolar, e ele até usou modelos para os estudos preliminares a fim de satisfazer o pedido do imperador. Uma maquete permitiu então reconstituir a cena em miniatura para permitir trabalhar na realização da pintura por um ano inteiro.

Contudo o quadro da Coroação do Imperador não é tão realista assim. Detalhes foram acrescentados como a presença da mãe do Imperador que não estava em Notre-Dame de Paris.

Onde encontrar : edifício Denon, 1° andar, sala 75

As obras do Museu do Louvre ligadas a Napoleão I

Testemunho da história da França, o Museu do Louvre dispõe de várias obras de arte que têm um a relação direta com Napoleão Bonaparte. Entre elas, encontra-se na coleção Objetos de arte (edifício Richelieu, sala 10) um serviço de chá que foi encomendado para a imperatriz Marie-Louise, segunda esposa de Napoleão. Mas a imperatriz Josefina não foi esquecida. Um dos seus retratos pintados por Pierre-Paul Prud'hon é visível na mesma sala da Coroação do Imperador. A sala 77 abriga por sua vez o quadro chamado Napoleão no campo de batalha de Eylau, em 9 de fevereiro de 1807. Pintado por Antoine-Jean Gros, mostra a visita ao campo de batalha. Não perca também a estátua que representa Napoleão triunfante à maneira de um imperador romano no departamento das esculturas.

A influência de Napoleão sente-se ainda no Museu do Louvre. O espaço sob a pirâmide principal leva o seu nome. Com a nomeação de Denon para as encomendas do museu, permitiu-se a aquisição de obras que enriqueceram as coleções que fazem hoje a fama do Louvre.

Para ter certeza de não perder nenhuma dessas grandes obras, você pode reservar online o seu ingresso para uma visita guiada do Louvre.

Informações sobre a COVID-19: Devido à situação do coronavírus, nossas excursões são canceladas até 1º de setembro. Reservas para visitas após esta data podem ser feitas diretamente online. Confira nossas últimas informações atualizadas AQUI.